Nem todo mundo quer mudanças

Falar em mudanças é fácil. Todo mundo diz que quer mudar de vida, de emprego, de atitudes etc. Mas tomar a decisão de mudar é muito mais difícil. Sabe por que ? Porque existe o medo do novo, e muitas vezes escolhe-se manter o antigo, apesar de não ser legal, do que dar de cara com uma situação diferente, mesmo que seja melhor. Outro medo é de que a mudança signifique perdas. Na verdade qualquer mudança exige uma troca : abro mão disso para ter aquilo. E muitas vezes a tendência é se agarrar ao que não tem mais nenhum valor, apenas por um sentido equivocado de posse. Falar em mudanças é mesmo muito fácil, mas sair da zona de conforto é mais complicado. Então, muita gente prefere continuar na cama quente, conhecida e repleta de espinhos, ou trancadinha numa gaiolinha, que pode até ser de ouro, mas não deixa de ser uma gaiolinha. Quem só reclama sem dar um passo, certamente tem ganhos secundários na situação em que vive ou acredita que a vida não tem mesmo nenhum sentido. Gostaria então de pedir aos que reclamam da vida mas não fazem nada para mudar, que reclamem longe de mim. Porque por perto, eu quero apenas pessoas positivas, que acreditam que podem operar mudanças significativas em suas vidas, e que de fato, fazem isso !

Cansou de tudo e quer uma vida diferente ?

Parece que 2012 chegou com algo diferente. O assunto que surge expontâneamente nas conversas é o desejo de mudanças. A impressão é que de uma forma geral as pessoas estão chegando aos seus limites, estão exaustas, e querem viver diferente. É a intenção de buscar um novo emprego, ou uma atividade que possa ser desenvolvida em paralelo com o trabalho atual. É a consciência de que se o relacionamento não oferece mais satisfação e perspectiva de futuro, é hora de tomar uma decisão, custe o que custar. Ou é a certeza de que chegou o momento de iniciar uma história com alguém especial. É a vontade de assumir uma nova postura com os filhos, para que esses aprendam à andar com as próprias pernas. É aquela determinação de apertar o botão ‘dane-se’ só prá ver o que acontece, sem medo nem culpas. Ninguém suporta mais chefes arrogantes, parceiros aproveitadores e gente folgada e egoista. E diferentemente de outros janeiros, a convicção é mais concreta, distante das promessas ingênuas e absurdamente otimistas que normalmente surgem nesse período apenas para serem esquecidas até o carnaval. Agora existe consciência nos anseios. Independentemente da idade e classe social, todo mundo quer uma vida mais plena. Esse 2012 trouxe algo novo. Você percebeu isso ? Tem desejado uma mudança significativa na forma de encarar a vida ? Se a resposta é afirmativa, siga em frente, o universo deve estar conspirando à favor dos que finalmente decidiram mudar, rumo à felicidade.