Despertar sem desesperar

Tem momentos na vida que a gente tem a impressão de que tudo está desmoronando – nossas certezas, alegrias, amizades e amores. Mas na verdade o que pode estar ocorrendo é uma grande revelação, um desvendar. Talvez nossas certezas estivessem equivocadas, nossas alegrias eram superficiais, nossas amizades não eram tão sinceras e nossos amores nem amores eram. Então, antes de se desesperar é melhor refletir um pouquinho mais se o que está se perdendo tem de fato algum valor. Muitas vezes perdas e decepções significam libertação e oportunidades para novas certezas, alegrias, amizades e amores.

Você está cumprindo o que planejou para esse ano ?

Chegamos à metade de 2012. Para avaliar se estou cumprindo o que prometi à mim mesmo, analisei o planejamento que fiz ao final de 2011. Observo que cumpri algumas metas, também precisei lidar com situações inesperadas que demandaram tempo e energia, o que é natural, mas é evidente que preciso dar mais atenção à certas características pessoais que insistem em se colocar entre os meus objetivos e sua concretização. E a principal delas acho que é olhar menos para os meus sonhos e mais para as expectativas dos outros. Sabe aquela atitude de primeiro buscar o que deixa os outros confortáveis e equilibrados e depois pensar de que forma eu devo adequar os meus objetivos à isso tudo ? Então. Condicionamento é o que nos faz repetir os mesmos erros, tropeçar nas mesmas pedras. Passa o tempo e a gente vai respondendo automaticamente às situações, e sentindo sempre a mesma frustração. Mas condicionamento pode ser alterado, e essa história toda começa no simples ato de pensar no por que insistir em lidar com as pessoas e situações daquele jeito que sabemos que vai custar caro para nós. Auto-conhecimento é a chave, e terapia é a porta. Nessa primeira parte do ano o meu relacionamento pessoal com a Andrea se consolidou, fizemos uma viagem de quase um mês pela Europa, procurei ter ao meu lado pessoas do bem, fiz novos amigos, minha filha Bruna é só orgulho para mim, estou aprimorando o inglês, o reconhecimento profissional na minha área de atuação que é comunicação, marketing e rádio alcançou novos patamares. E esse blog tem sido uma ferramenta de ajuda para muitas pessoas refletirem sobre suas vidas, e para mim, uma oportunidade de desabafar e compartilhar com vocês as minhas angústias e alegrias. Sei que devo focar mais em mim e no que eu sinto, para que eu siga cumprindo meu planejamento para o ano. Que tal você fazer o mesmo ? Sem essa reflexão a gente não constroi a vida que merece. Ou seja, a gente não vive. Simples assim.