Coaching : um caminho para o autoconhecimento

A maioria das pessoas tem noções básicas sobre conceitos relacionados à conquista da realização pessoal e profissional. Assuntos que tratam da importância do gerenciamento eficaz do tempo, do foco em atividades relevantes e do valor de objetivos que levem à um melhor desempenho rendem livros, palestras e incontáveis sites dos mais variados segmentos. A pergunta é : se temos à disposição tanta informação sobre o que precisamos fazer para alcançar o que desejamos, por que nem sempre fazemos ? Por que abdicamos de sonhos e nos contentamos com o pouco que conseguimos ? O mais incrível é que as respostas estão dentro de cada um de nós, bem como a solução para nossa resiliente falta de atitude. O problema é que não conseguimos perceber, nem enxergar e nem acreditar no imenso potencial que temos, e muito menos acessá-lo e concretizá-lo. Nessas questões repletas de complexidades precisamos de ajuda, necessitamos de alguém que nos conduza através de nossos sentimentos, emoções e objetivos. Sozinhos, a caminhada pode ser tão assustadora que nos fará desistir. Pensando sempre na busca do autoconhecimento eu procurei o coach Wellington Fernandes, formado pela Sociedade Brasileira de Coaching, que com seu entusiasmo e comprometimento me ajudou à ‘desenrolar’ alguns pensamentos e atitudes (e a falta delas) que estavam obstruindo o meu crescimento pessoal e profissional. O Wellington tem uma história de superação que é o combustível da sua assumida missão em ajudar outras pessoas à transformarem suas vidas. Foram dois meses de treinamento (não encontrei um termo melhor) em encontros semanais, onde analisamos minhas crenças limitantes e meus potenciais pouco utilizados. Perguntas escrutinadoras como : ‘Rogério, o que é mais importante para você hoje ?’ ou ‘o que você quer da vida ?’ ou ‘quem são as pessoas que te amam e quais você ama de verdade ?’ ou ‘quais são os seus talentos ?’ ou ‘quais os seus objetivos pessoais e profissionais e quando você pretende alcançá-los ?’, trouxeram reflexão e sentido à minha rotina diária. Sim, porque muitas vezes a gente liga o ‘piloto automático e acelera’ sem saber exatamente para onde está indo ou onde quer chegar. O resultado disso ? A vida vai sendo sugada por coisas sem importância enquanto objetivos grandiosos são deixados de lado. E estou falando não apenas de dinheiro e sucesso profissional mas também sobre dedicar mais tempo de qualidade às pessoas que amamos, da importância das atividades espirituais e intelectuais e do cuidado com a saúde para mencionar apenas alguns objetivos relevantes. O acerto nesses aspectos traz satisfação e plenitude e o processo de coaching oferece ferramentas para identificar, focar e conquistar os melhores resultados, como por exemplo, assumir o controle da própria vida. Eu queria compartilhar com vocês essa minha experiência enriquecedora pelo autoconhecimento e lembrar as palavras de Osho : ‘A menos que esteja centrado, a menos que saiba quem é, não pode relacionar-se verdadeiramente. Todo o relacionamento que continua sem o autoconhecimento é apenas uma ilusão’. O Wellington tem uma página no facebook : Dicas de Coaching.

 

Autor: Rogério Franco

Radialista, jornalista, publicitário, escritor e palestrante.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.