Livre-se do lixo acumulado na sua vida

Diógenes de Sinope  foi um filósofo grego que ficou conhecido, entre outras coisas, por fazer da pobreza absoluta uma virtude. Foi um grande crítico dos que buscavam poder e riquezas, e uma de suas frases é emblemática dessa postura :

” Na casa de um rico não há lugar para se cuspir, a não ser em sua cara”.

Vivendo nas ruas ele acumulava objetivos encontrados no lixo, coisas sem nenhum valor, além de muitos cachorros pelos quais nutria especial admiração. Esse hábito acumulador do filósofo passou à denominar uma patologia, a ‘Síndrome de Diógenes’, que consiste na aquisição ou recolha de objetos de pouca ou nenhuma utilidade, muitas vezes já deixados no lixo por outras pessoas. Alguém que sofre de acumulação compulsiva vai juntando coisas inúteis, e delas não consegue se livrar. Então todos os cômodos da casa são tomados por pilhas de jornais velhos, revistas antigas, aparelhos eletrônicos que não funcionam, caixas vazias etc. É fácil imaginar o sofrimento que isso representa para a família e amigos. A maioria das pessoas que sofrem de acumulação compulsiva são mulheres maduras, mas a patologia tem se apresentado também em pacientes mais jovens. O problema é tão recorrente que existem programas de televisão que mostram o inferno em  que se transforma a vida de quem convive com um acumulador compulsivo

Eu me lembrei da história de Diógenes e na síndrome batizada com o seu nome quando pensava em como insistimos em guardar coisas sem valor. Refiro-me à situações, pessoas, idéias, lembranças, emoções e sentimentos completamente inúteis, aos quais nos apegamos sem nenhum sentido lógico. Veja o que acontece com histórias de relacionamentos. Você deve conhecer alguém que se apega com todas as forças à um relacionamento onde o amor acabou faz tempo – e só ela não percebeu – e do qual não recebe mais carinho, atenção e respeito. Mas ela não abre mão, insiste, guarda, acumula um relacionamento sem nenhum valor. Lixo puro, ocupando todos os cômodos da vida. Essa semana uma amiga me contou que terminou um relacionamento de sete anos, e passados nove meses ela ainda sofre, mas começa entender que é um sofrimento esquisito, já que se refere à perda de algo sem valor real. Hoje ela reconhece que nos últimos meses do namoro ela apenas se esforçava para convencer à si mesma que as coisas estavam bem, mesmo sentindo que havia alguma coisa errada, pois o namorado andava frio, irritado, indiferente. Ou seja, mesmo o relacionamento tendo se deteriorado, ela se apegava à ele como a grande missão de sua vida. Mas não teve jeito. Na véspera do Natal passado o presente do namorado foi um telefonema colocando um ponto final no romance. Frio assim, simples assim. O relacionamento era uma ilusão ao qual ela se agarrava, sem sentido, sem razão, mais um exemplo cruel de como nos sabotamos, nos reduzimos. Abraçamos o lixo em nossas vidas, e nem nos incomodamos com o mal cheiro.

E o que dizer das lembranças ? Aquelas que nos maltratam e que insistimos em reviver ?
E os sentimentos negativos que nos fazem crer que não merecemos o melhor e que os outros tem mais valor que nós ? Eles no fazem adoecer, vamos continuar acumulando-os ?
E as pessoas que só se alegram quando nos entristecem ? Por que mantê-las em nossa vida ?
E os empregos insatisfatórios e que pagam mal ? Por que se manter neles, quando podemos buscar algo melhor ?

Todos esses são exemplos de coisas sem valor que insistimos em guardar, e que só nos prejudicam. Qual o sentido em se apegar a isso ?

Já é hora de parar com esse comportamento. À partir do instante que tomamos conciência, podemos tomar atitude : vamos limpar nossa vida de todo lixo acumulado !!

Não é tarefa fácil, porque os aspectos negativos da perda são tão fortes em nossa cultura e causam tanta aflição que desenvolvemos o medo de perder até o que não tem valor, o que nos prejudica e nos prende. Mas o que está em jogo é viver bem uma vida sabidamente curta, então todo o esforço valerá a pena.

Comecei falando do filósofo Diógenes e vou terminar com um refrão de uma música bastante popular que na simplicidade de sua letra evoca a pureza de uma verdade : ‘nem tudo que se perde tem valor, nem tudo o que é bonito é amor’.

Pense nisso. E abra mão de qualquer lixo acumulado na sua vida. É lixo, não tem nenhum valor.

 

 

Uma ajuda para você começar bem o dia

Em certas manhãs pode ser mais difícil sair da cama, e o motivo nem sempre é o sono. O desânimo diante de uma rotina sem sentido e o temor pelos compromissos que o dia reserva podem despertar sentimentos de medo e ansiedade. Como lidar com isso ? Ainda na cama, em primeiro lugar inspire profundamente, isso oxigeniza o cérebro e acalma a mente instantaneamente. Depois agradeça tudo o que puder : a noite de sono, seu quarto, sua cama, seu travesseiro, o dia que está começando, agradeça por estar vivo. Agradecendo você se dá conta de como tem uma vida abençoada e isso faz com que o seu coração seja tomado de paz. Em seguida, ESCOLHA pensamentos de alegria e amor, lembre-se das pessoas que ama, coloque emoção nos seus desejos, imagine-se saboreando as suas conquistas como se elas já tivessem acontecido. Se notar as preocupações e o medo surgindo durante esse momento mágico, respire profunda e lentamente mais uma vez, acalme-se e confie que todos os seus assuntos se resolverão na hora certa, então você pode desapegar-se deles agora. ESCOLHA sua conversa interior : diga que você está apto a resolver tudo o que está na sua vida, e que com serenidade e fé será possível perceber os sinais emitidos pelo Universo que irão ajudá-lo a tomar as melhores decisões. Se o problema é a insatisfação com o seu trabalho, reconheça que é melhor um trabalho razoável do que o desemprego, e então idealize uma oportunidade profissional que lhe traga realização e dinheiro, e diga : ‘eu estou aberto para aceitar um novo trabalho !’ Se nesse dia tiver que enfrentar uma situação que considere desafiadora, poderá dizer algo assim  : ‘eu estou preparado para lidar com todos os assuntos na minha vida. Eu estou seguro e em paz’. Repetindo as frases as suas dúvidas tendem à enfraquecer. Afirmações positivas disparam uma energia criativa e motivadora e pulverizam a inércia e o medo paralisante. Encerre com uma oração. Esse exercício interior transformará o seu dia.

Quando é difícil ajudar

São muitas as formas de lidar com problemas : enfrentando, fugindo ou abstraindo, por exemplo. Mas à essas atitudes, ou à falta delas, precede uma fase de introspecção, de distanciamento de tudo e de todos. É um período para organizar o mundo interior e entender melhor o que se passa do lado de fora. Reflexão é fundamental diante de problemas ou decisões que precisam ser tomadas. Mas aí mora o perigo. Você talvez conheça pessoas que diante de uma crise se isolam de tal forma que não se ajudam e nem aceitam ser ajudadas. Não ouvem sugestões, não falam o que sentem e não enxergam a saída. É como se entrassem num quarto escuro e se amarrassem aos velhos problemas, dormindo com eles, fazendo as pazes com eles. Fazendo as pazes com eles ? Sim, e a prova disso é perceber que quando deixam o seu estado de reclusão os problemas ainda estão lá, os mesmos, os de sempre. Não houve solução ou alívio, mas um conformismo nocivo. Foi uma decisão de não mudar, afinal é mais fácil conviver com as dores conhecidas do que buscar a felicidade que não se conhece. Dá muita vontade de ajudar quem se comporta (se sabota ?) assim, especialmente se for alguém que amamos, mas isso é bem complicado porque as tentativas de ajuda quase sempre são interpretadas como intromissão. O melhor é aceitar que cada um leva a vida do jeito que escolhe, mesmo que as escolhas sejam inconscientes. Quem nunca agiu de um jeito bem idiota só prá se arrepender mais tarde ? A escritora francesa do iluminismo, Madame de Stael, disse : ‘na vida você tem que escolher entre tédio e sofrimento’. Tem gente que escolhe os dois. Paciência.

06 motivos para não sentir raiva de invejosos e de egoístas

Pessoas egoístas e/ou invejosas pagam um preço muito alto por sua imaturidade emocional. Apesar do mal que podem causar, em certos aspectos são dignas de pena.
Veja só :

1 – O invejoso vive em função de quem ele inveja, almeja a posição, as coisas e os sonhos do outros : ele é dependente.
2 – O egoísta nunca está satisfeito, vive reclamando e normalmente não tem atitude para resolver os seus problemas : ele é indolente.
3 – O invejoso não foca na sua própria vida e nos seus talentos pessoais, por isso, dificilmente alcança bons resultados : ele é incompetente.
4 – O egoísta não se dá conta de como ele mesmo sabota os próprios planos : ele é inconsequente.
5 – O invejoso não percebe o tempo que perde invejando a vida alheia : ele é displicente.
6 – O egoísta não valoriza os relacionamentos pessoais e não assume compromissos com ninguém : afinal, ele é egoísta.

É bom ficar atento : egoísmo e inveja não são características exclusivas de alguém, todos podemos incorrer neles em algum momento. Mas ao conviver com egoístas e/ou invejosos convictos, o ideal é estabelecer limites claros para não ser vítima dos seus ataques injustos. O egoísmo e inveja deixam as pessoas recalcadas. O amor e a alegria são libertadores.

Stevie Wonder : superação na música e na vida

Ouvir Stevie Wonder é entrar numa outra dimensão musical e de vida. A música é genial, a história de vida é pura superação. Com uma deficiência visual desde que nasceu, Stevie nunca aceitou ser vítima das circunstâncias e assinou seu primeiro contrato com uma gravadora aos onze anos de idade. Desde então construiu uma carreira repleta de sucesso conquistando o recorde de 25  Grammy Awards. O seu nome de batismo é Stevland Hardaway Morris. Uma de suas músicas que eu mais gosto é Ribbon In The Sky, que me remete aos anos 80, quando eu começava minha trajetória no rádio e na vida. O rádio é minha profissão até hoje, e na vida às vezes eu reconheço traços de fraqueza quando penso em desistir de um objetivo por conta de obstáculos no caminho. Aí eu penso que os obstáculos que esse cara enfrentou e venceu foram muito, muito maiores que os meus. E talvez moldado por eles, Stevie se transformou num gênio. Como qualquer indício de genialidade passa muito longe de mim, satisfaço-me em ouvir a sua música. Com ela eu entro em outra dimensão, e fortaleço minha crença no poder da superação.