Qual a sua missão profissional ?

O mercado de trabalho é um campo de guerra, mas a batalha mais complicada acontece dentro de quem ainda não encontrou um caminho profissional à seguir. É aquela história : para quem não sabe onde quer chegar, qualquer estrada está valendo, mesmo que não leve à lugar algum. E aí a pessoa passa a vida se esforçando à ser alguém num trabalho sem sentido, sabotando sua saúde emocional, a satisfação pessoal e a concretização da prosperidade. O que é uma pena, porque todo mundo tem talentos para se diferenciar, mas é preciso descobri-los. Que tal fazer uma reflexão sobre isso ? Pense em todas as possibilidades que estão ao seu alcance para mudar e melhorar de vida. Leve em conta os seus talentos, o que você gosta de fazer e te dá prazer, os seus sonhos mais loucos, seja lá o que for. Sim, lembre-se daqueles momentos em que você pensa : “ah, a minha vontade mesmo era trabalhar com TAL COISA, mesmo que não ganhasse muito dinheiro”. Qual é essa bendita TAL COISA que mexe com o seu coração ? A resposta pode estar aí. O que você gostaria de fazer profissionalmente se não tivesse que dar satisfação sobre esse trabalho para seus amigos e familiares ? Quando criança, qual a atividade ou brincadeira que te deixavam feliz ? E com qual trabalho essa brincadeira pode estar relacionada atualmente ? Pense se o seu hobby poderia se transformar numa forma de ganhar dinheiro. O mercado atual assiste à um ressurgimento de atividades artesanais até há pouco tempo desvalorizadas. Tem gente se especializando em brigadeiros sofisticados, e cabeleireiros e maquiadores atendendo em domícilio. Tem costureiras criando grifes exclusivas e gente estudando organização doméstica. São pequenos negócios que geram lucros. Num mundo tão competitivo e com muitos segmentos saturados, a essência de cada pessoa projetada num trabalho faz toda a diferença. Então, não esconda o seu potencial, não tenha vergonha do que você gosta, não tenha medo do sucesso. Quando você descobre a sua missão profissional, você não ganha apenas dinheiro, você ganha vida !

Arrumar as malas

As malas são arrumadas apenas na véspera quando vou viajar. Sempre achei que isso era preguiça e até uma certa irresponsabilidade. Mas agora entendo que arrumar as malas é assumir e aceitar que a partida é inevitável, que haverá uma mudança na rotina e que deixaremos pessoas queridas aguardando o nosso retorno. E tudo isso causa um certo stress e a gente vai protelando arrumar as malas, mesmo que a viagem seja aguardada e muito especial. E quantas vezes na vida diante de uma mudança importante, também ficamos amedrontados e paralisados ? Mudança de emprego, de relacionamento, de atitude, de pensamentos, de fazer diferente. Por melhor que seja o resultado de uma mudança, bate a insegurança. A gente tem medo de se jogar, de acertar e ser feliz. A gente tem medo de mudar o desempenho e se dar bem, medo de que a pessoa amada diga sim, medo de que os nossos projetos pessoais e profissionais sejam um sucesso. A gente tem medo do que é bom ! Parece loucura ? Sim, parece, mas analise o seu íntimo e reflita se não existe um desses medos da felicidade por aí. E o que é pior : a gente tem a mania de colocar problemas em algo que é bom, só para ter motivos de temer e não aceitar isso. Claro que todo esse processo é totalmente inconsciente e muito difícil de ser percebido. Estar disposto à experimentar o que a vida oferece de melhor é algo que dá um novo sentido à existência. Seja qual for a mudança que se coloca diante de você nesse momento, enfrente sem medo ! A minha viagem, ou seja, o meu objetivo de vida atual consiste em descobrir o novo, respirar novos ares, buscar novos sentidos. É por isso que embarco para a Europa hoje, numa viagem que será de descobertas e reflexões. As malas ? Terminei de arrumá-las apenas hoje !