Você tem a força

O triste cenário econômico do país e os embates políticos são pautas diárias na imprensa. Se por um lado a informação é fundamental também é inevitável reconhecer que a energia negativa desses temas tem o poder de contaminar pensamentos, sentimentos e comportamentos. Já notou o baixo astral generalizado que paira sobre empresas, relacionamentos e nas ruas ? As conversas giram em torno dos mesmos assuntos : corrupção na política e falta de dinheiro, desemprego e desesperança. Sim, é preciso encarar a realidade mas o que eu quero propor é que, além de olhar para o que acontece no mundo à nossa volta, a gente se lembre de olhar também para o nosso mundo interior, fonte de toda paz e felicidade. Isso pode ser feito através de atitudes simples como por exemplo : passar mais tempo com a família e amigos, ou ficar sózinho para refletir sobre a própria vida. Dedicar-se à livros inspiradores. Andar descalço. Ouvir música. Dançar. Fazer o bem. Apostar nos sonhos, planejando o primeiro passo para realizá-los. É nessa simplicidade que trocamos o negativo pelo positivo e isso faz muita diferença. Quando gastamos um tempinho olhando prá dentro, desenvolvemos a força necessária para enfrentar o que acontece no mundo lá fora. Sem medo, sem ilusões e com mais equilíbrio.

Que a inveja alheia não apague a sua luz

A pessoa que te inveja agirá como se você não existisse, não reconhecerá os seus talentos e menosprezará os seus sonhos. Cabe à você não permitir que esse desprezo sugue as suas forças. O seu talento e os seus dons foram dados por Deus para serem utilizados. Se a sua luz pessoal é muito forte, pode incomodar os invejosos, por isso eles tentam apagar o seu brilho. Simplesmente não permita, e continue à brilhar. Seja no seu local de trabalho ou nos relacionamentos pessoais, não apague a sua luz.

Perdoe, para o seu próprio bem

Se existe uma força capaz de impedir o fluxo natural da vida, essa força é aquela que advém de não perdoar. Quando não liberamos perdão entramos num estado de paralisia, perdemos a alegria e desperdiçamos nossa energia em remoer o mal que nos foi causado. Muitos estudos sugerem que quando não perdoamos podemos até adoecer física e mentalmente. Mas o que é perdoar ? Perdoar não significa esquecer, não se trata de contrair uma amnésia. Napoleão Bonaparte disse : “Posso bem perdoar, mas esquecer é outra coisa”. Entre as muitas definições para o perdão, uma é simples e esclarecedora: perdoar é escolher viver em paz quando as coisas não aconteceram como esperávamos. Percebeu ? É uma questão de escolha, que cabe à cada um. E a vida ensina que é melhor escolher ter paz do que ter razão, e que fazer papel de vítima não leva à nada. Não se trata de reconciliar-se com quem nos prejudicou, ou sermos cúmplices dele ou aceitarmos que ele tinha razão. Perdoar é uma forma de buscarmos a paz para nós mesmos, não para o outro. Afinal, quem não perdoa sofre mais do que aquele que causou o mal. Portanto, reflita se você precisa perdoar alguém e então faça isso urgentemente, para o seu próprio bem. Essa é uma das tarefas mais difíceis para qualquer pessoa, mas quando se consegue liberar o perdão, a vida ganha um novo sentido. Perdoar também significa livrar-se do passado e aceitar o presente. Procure ler sobre esse tema tão delicado. E algo muito importante : só conseguimos perdoar alguém, depois que nos perdoamos completamente. Então, comece por você. Perdoe-se, por tudo.