Cresce rejeição ao PT

A Folha traz hoje matéria sobre o aumento dos que se consideram antipetistas. Essa rejeição seria de 11,44%, número maior até do que a soma dos que declaram simpatia pelo PSDB e PMDB. Mas acho que a tragédia petista é ainda maior.

Os números são de 2014, quando boa parte da população não fazia idéia dos descalabros econômicos e políticos que estavam sendo praticados pelo governo do PT com o único objetivo de ganhar as eleições daquele ano. Também em 2014 a Operação Lava Jato, iniciada em março, ainda não havia mergulhado no maior esquema de corrupção na história do país, no qual participaram figuras ilustres do PT e seus comparsas de outros partidos. As classes sociais menos favorecidas, redutos eleitorais históricos do partido, também tem sido contagiadas pelo sentimento antipetismo, pressionadas pela inflação e o desemprego dos últimos meses.

Por tudo isso, é razoável acreditar que o número de pessoas que odeiam o PT é hoje ainda maior e crescente. Que a insatisfação seja o estopim de importantes mudanças.