Despertar sem desesperar

Tem momentos na vida que a gente tem a impressão de que tudo está desmoronando – nossas certezas, alegrias, amizades e amores. Mas na verdade o que pode estar ocorrendo é uma grande revelação, um desvendar. Talvez nossas certezas estivessem equivocadas, nossas alegrias eram superficiais, nossas amizades não eram tão sinceras e nossos amores nem amores eram. Então, antes de se desesperar é melhor refletir um pouquinho mais se o que está se perdendo tem de fato algum valor. Muitas vezes perdas e decepções significam libertação e oportunidades para novas certezas, alegrias, amizades e amores.

Dia do Trabalhador. Será ?

Por falar em Dia do Trabalhador, fico pensando se um dia o trabalhador brasileiro será recompensado não com base num salário mínimo, e sim, num salário justo. Um dia em que o trabalhador será liderado e não chefiado, num ambiente que incentive a criatividade e a participação nas decisões da empresa. Um dia em que não se registre casos de assédio moral no trabalho. Um dia em que o profissional não seja mais visto como item descartável nos momentos de crise quando a decisão mais fácil é demitir. Um dia em que a(o) Presidenta(e) não precise se esconder no 1º de maio, para fugir das vaias e dos panelaços de trabalhadores de todas as classes sociais que sentem-se enganados por uma agenda política que solapa seus direitos. Um dia em que professores não sejam violentamente agredidos pela polícia nas ruas de um país cinicamente batizado pelo governo de ‘Pátria Educadora’. Esse sim poderia ser verdadeiramente chamado de  ‘Dia do Trabalhador’ no Brasil. Por enquanto, o que nos resta da data comemorativa, é curtir o feriado. Aproveite.