Hora de reaprender

Parece que aprendemos tudo errado. Nos ensinaram que devemos ser bons, gentis e amorosos; aí a gente acha que deve agir assim em todas as situações e com todas as pessoas. Na igreja nos falaram que o dinheiro não traz felicidade, e que abrir mão do que poderia ser nosso em favor dos outros é uma coisa boa aos olhos de Deus; então muitos assumiram uma postura passiva e espantaram a prosperidade. As novelas e os filmes promoveram o amor feliz para sempre; e a gente entendeu que todo relacionamento seria naturalmente eterno, em total harmonia, paixão e cumplicidade. Nos ensinaram que o amor é puro e o sexo é pecado; então muita gente se casou achando que estava amando verdadeiramente, quando na verdade, estava é com vontade de experimentar, tesão puro. Nos ensinaram que devemos ser obedientes, e então fomos abaixando a cabeça para patrões autoritários, parceiros dominadores e para quem aprendeu a falar mais alto. Quais os resultados dessas lições míopes, mal ensinadas ou incompreendidas ? Frustração, medo, culpa, baixa auto-estima, pobreza, fracasso e ressentimentos. Até quando colocaremos em prática teorias destruidoras ? Até o momento em que cada um decidir reaprender à olhar a vida e à questionar as verdades que lhe foram impostas. Ninguém está condenado à repetir os mesmos erros, ninguém precisa se agarrar à regras que não fazem mais parte do jogo da vida moderna. É preciso despertar e desapegar de tudo o que nos mata aos poucos, sejam situações, conceitos e pessoas. A hora de reaprender é agora !

Você está cumprindo o que planejou para esse ano ?

Chegamos à metade de 2012. Para avaliar se estou cumprindo o que prometi à mim mesmo, analisei o planejamento que fiz ao final de 2011. Observo que cumpri algumas metas, também precisei lidar com situações inesperadas que demandaram tempo e energia, o que é natural, mas é evidente que preciso dar mais atenção à certas características pessoais que insistem em se colocar entre os meus objetivos e sua concretização. E a principal delas acho que é olhar menos para os meus sonhos e mais para as expectativas dos outros. Sabe aquela atitude de primeiro buscar o que deixa os outros confortáveis e equilibrados e depois pensar de que forma eu devo adequar os meus objetivos à isso tudo ? Então. Condicionamento é o que nos faz repetir os mesmos erros, tropeçar nas mesmas pedras. Passa o tempo e a gente vai respondendo automaticamente às situações, e sentindo sempre a mesma frustração. Mas condicionamento pode ser alterado, e essa história toda começa no simples ato de pensar no por que insistir em lidar com as pessoas e situações daquele jeito que sabemos que vai custar caro para nós. Auto-conhecimento é a chave, e terapia é a porta. Nessa primeira parte do ano o meu relacionamento pessoal com a Andrea se consolidou, fizemos uma viagem de quase um mês pela Europa, procurei ter ao meu lado pessoas do bem, fiz novos amigos, minha filha Bruna é só orgulho para mim, estou aprimorando o inglês, o reconhecimento profissional na minha área de atuação que é comunicação, marketing e rádio alcançou novos patamares. E esse blog tem sido uma ferramenta de ajuda para muitas pessoas refletirem sobre suas vidas, e para mim, uma oportunidade de desabafar e compartilhar com vocês as minhas angústias e alegrias. Sei que devo focar mais em mim e no que eu sinto, para que eu siga cumprindo meu planejamento para o ano. Que tal você fazer o mesmo ? Sem essa reflexão a gente não constroi a vida que merece. Ou seja, a gente não vive. Simples assim.