As coisas simples

Conheci ontem um senhor que recentemente perdeu a esposa vítima de um câncer. Ele relatou alguns dos bons momentos vividos durante mais de 50 anos de casamento, falou sobre os lindos olhos azuis e da personalidade marcante dela, bem como do drama e da dor impostos pela doença, e a dificuldade em retomar a rotina sozinho. Depois de ouvir atentamente, perguntei sua opinião sobre a vida e suas perdas. Ele respondeu : ‘eu queria ter sorrido mais, ter contado mais piadas e não ter valorizado tanto os problemas. Algumas coisas eu teria feito do mesmo jeito, mas as principais eu faria diferente”. Quando perguntei quais seriam essas coisas principais ele disse : ‘as mais simples, como ficar mais tempo junto dela olhando para o céu ou caminhando de mãos dadas, sem pressa”. É isso, as coisas principais são as mais simples, e por serem as mais simples são as que ignoramos apenas para nos arrependermos depois. O mais grave é que todos sabemos disso, mas insistimos no erro de dar atenção aquilo que não nos completa. O que é simples e fundamental já está dentro de cada um de nós, não precisa ser buscado lá fora. Mas é preciso identificar e vivenciar essas simplicidades. Você já identificou o que é simples, prazeroso e fonte de paz na sua vida ? É aí que mora sua felicidade, agora e no futuro. Pense nisso. Epitáfio, dos Titãs, é a melhor trilha sonora para esse seu momento de reflexão.

O recomeço após uma separação

Fui tomar café com um amigo. Assim que entrou no carro ele disse : “tenho uma prá te contar, você vai ficar de boca aberta. Me separei !”. E continuou : “eu estou lidando bem com isso (auto-engano, ninguém lida bem com isso) mas tenho me sentido muito triste, com umas dores no corpo, bem desanimado”. É, a dor emocional faz doer o corpo e a alma. Já no café ele desabafou :”é uma loucura imaginar que tudo se perdeu e será diferente, de estar sozinho no mundo. Fico imaginando como será o futuro”. Ouví atento. Era um espelho de tudo que passei quando me separei após um casamento de 20 anos. É uma avalanche de sensações que fazem sangrar : a dor da perda, a certeza de ter fracassado em algo importante e um profundo não saber em relação ao futuro. Perdemos a identidade, o amor próprio, a referência. Escolhendo as palavras, procurei compartilhar a minha experiência na intenção de ajudar um amigo. Se bem que isso é muito delicado, o que eu vivenciei pode não contribuir em nada para alguém. Falei que diante do inevitável, a separação, procurei primeiro uma psicóloga, e só depois um advogado. Isso porque eu tinha certeza de que não suportaria tudo o que estava por vir. Buscar ajuda é sinônimo de força, mas muitos homens resistem à isso acreditando que sozinhos eles darão conta, e não darão. É preciso saber virar a página de uma fase que terminou. Caso contrário, a vida ficará presa ao passado, e não será vivida em sua plenitude. Um erro comum é não aceitar que o casamento acabou, temos dificuldades com perdas. Aceitar o fato, é o princípio da retomada. Aprendí com a Dra Kátia Villanova, que me acompanhou naquele período crítico e de quem me tornei amigo, que a pergunta que devemos fazer não é POR QUE acabou, mas sim PARA QUE acabou. Tem muita diferença aí. Quando perguntamos POR QUE, estamos apenas remoendo o que já aconteceu, nos martirizando, procurando culpados. Quando perguntamos PARA QUE, estamos raciocinando onde poderemos chegar nesse novo momento, à que situação positiva a separação pode nos levar. A perspectiva é outra. Meu amigo ouvia, sem piscar. Continuei. Refletí que esse primeiro momento pós separação é ideal para se arrumar a casa, ou seja, nosso interior. Insistí que ele procure um apoio para isso. Agora não é hora de se especular sobre o futuro. Sabe aquele ditado : “Um dia de cada vez ?”. É assim que tem que ser. E lembrei que mesmo numa situação assustadora dessa, existe algo de positivo. Aí ele sorriu com desconfiança. Mas tem sim. É o momento de redescobrir-se como pessoa. De fazer o que ficou abafado durante o tempo de casado. Não que o casamento impeça alguém de viver a sua verdade, mas é muito difícil viver a individualidade no relacionamento à dois. No casamento não sobra espaço, tempo, energia e coragem para isso. Meu amigo poderia agora pegar uma bicicleta e sair por aí com uma mochila nas costas, sem ter hora para voltar. Essa nova fase permite viver um hobbie com mais intensidade. Agora é possível viajar e descobrir novos destinos. E é exatamente essa recém chegada liberdade que assusta e causa insegurança. O lugar mais seguro do mundo pode ser dentro de uma gaiola, e a gente se condiciona à isso. Quando a portinha abre, bate o desespero. Após o café, fomos embora e ao descer do carro meu amigo agradeceu as palavras. Na verdade, eu falei apenas poucas coisas sobre tudo o que pensei em dizer. Ele descobrirá por si mesmo todas as dores e vitórias de um novo caminho. Essa é a jornada de todas as pessoas que se confrontam com perdas e sofrimento. Saber levantar-se e seguir em frente é o que nos faz melhores. Recomeçar é o que nos faz humanos.

Abrace e viva melhor

O Dia do Abraço é comemorado em 22 de maio. Lembrei-me de ter lido há muito tempo o livro A Terapia do Abraço, onde a escritora Katheleen Keating defende que um abraço pode significar saúde e sólido apoio emocional. Na mesma linha, estudos desenvolvidos na Universidade da Carolina do Norte, nos EUA, comprovam que o simples ato de abraçar reduz a pressão arterial, os batimentos cardíacos e os hormônios relacionados ao stress; após um abraço são reduzidos os níveis de norepinefrina e cortisol que são hormônios do stress enquanto aumentam os índices de oxitocina, um hormônio ligado à sensação de prazer e felicidade. Abraço faz bem e é uma delícia, e se é tão bom deveria ser praticado frequentemente. Mas para algumas pessoas isso não é nada fácil; a aproximação física, o toque e a demonstração de sentimentos são desafios resultantes de uma série de fatores. A receita para vencer esses obstáculos é simples : abrace ! Desenvolva a sua auto estima por abraçar pessoas próximas, sinta a troca de energia resultante desse gesto. E se você já gosta de abraçar, abrace ainda mais ! E atenção se você é casado : não permita que a rotina e as preocupações impeçam o abraço no seu marido ou na sua esposa. E seus filhos, tem recebido um abraço seu ? E os amigos ? Demonstrar carinho não precisaria de justificativa, mas como hoje é o dia do abraço, aproveite e abrace muito, e continue assim, todos os dias !! Isso vai melhorar a sua saúde e deixar os dias mais felizes.

Morte nas redes

O sono era insuportável. Mas a tela pedia por atenção : twitter, facebook, e-mail e pinterest eram a expectativa de novidades e surpresas. Há quatro meses dormia poucas horas e passava os dias irritado e se arrastando. Novas fotos no Instagram poderiam ser produzidas e compartilhadas, um novo post causaria no blog, novos amigos e seguidores estão pelo mundo para serem conquistados. Dinheiro que é bom nada, mas um dia o conteúdo gerado nas redes sociais será valorizado, pensava. Seus olhos se esforçam para permanecer abertos, a voz quase não existe, o que impede a gravação de um podcast sobre marketing de guerrilha. Daqui à pouco terá que sair para trabalhar e viver um mundo que não é seu, o mundo real. Esse universo virtual sugere a impressão de que pode ser controlado, o que é mentira, mas uma mentira boa de se acreditar. Amigos ? São muitos. Todos de faz-de-conta, mas melhor do que os amigos falsos de verdade da vida real. Seguidores ? É gostoso imaginar que alguém nos segue, como se fossemos líderes geniais. Roberto Carlos previu essa onda quando cantou “Eu quero ter um milhão de amigos..”. E ao som do rei, apagou. Foi encontrado no dia seguinte sobre o tablet recém comprado em seis pagamentos numa loja virtual. Ele precisava muito ser adicionado, curtido, seguido. Ele precisava de alguma forma sentir-se amado. O coração não deu conta.

Pensar e sentir

Quando aparecer um pensamento negativo como medo, culpa, insegurança ou arrependimento, pense rapidamente em algo que te faça bem ou em alguma situação de felicidade vivida recentemente. É simples assim : substitua o negativo pelo positivo. Não caia na tentação de ficar remoendo problemas e preocupações : isso não resolve, suga a sua energia e contamina o seu organismo. Entenda que emoções e sentimentos começam com um pensamento. Leia novamente a frase anterior. Entendeu ?Pensamentos geram emoções equivalentes. Portanto, pensar em felicidade, confiança, fé e amor, gerará essas emoções e sentimentos; valorizar problemas, preocupações e imperfeições, apenas sufocará a sua alegria de viver. Mesmo diante de adversidades, preserve os seus pensamentos e o seu coração : isso renovará suas forças para enfrentar os obstáculos. Não é fácil, mas é possível, e vale muito a pena. Você tem o poder de escolher o que deseja sentir, e isso depende do que você escolhe pensar. Lembre-se dessa informação à cada instante, selecione os seus pensamentos e experimente a plenitude da vida.